"Somos todos viajantes de uma jornada cósmica - poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias. " Deepak Chopra

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Congresso FTU - Sérgio Ferretti

Maior especialista do culto Casa das Minas tombado/IPHAN, o antropólogo Sérgio Ferretti estará em congresso em SP

Autor: 
 
O antropólogo Sérgio Ferretti, maior especialista no estudo do culto Casa das Minas (tombada pelo IPHAN em 2002), e a esposa e também antropóloga Mundicarmo Ferretti (pesquisadora no culto dos encantados) estarão em São Paulo nos dias 11, 12 e 13 de novembro para participar do IV Congresso Brasileiro de Umbanda do Século XXI - Arte, Filosofia e Ciência nas religiões afro-brasileiras.
Promovido pela FTU (Faculdade de Teologia Umbandista , autorizada pelo MEC , Portaria 3864 , de 18/12/03), o Congresso, realizado no mês em que se destacam movimentos de conscientização e homenagens à cultura negra, reunirá mestres e doutores respeitados no Brasil e no mundo.
a quarta edição nacional e primeira internacional, terá um enfoque interdisciplinar como forma de melhor compreender a cultura afro-americana.
Tambor de Mina é a denominação mais difundida das religiões afro-brasileiras no Maranhão e na Amazônia. A palavra tambor deriva da importância do instrumento nos rituais de culto. Mina deriva de negro da Costa da Mina. Religião iniciática, de transe ou possessão, que na sua versão mais tradicional não faz cerimônias públicas de saída. É realizada com grande discrição no recinto dos terreiros e poucas pessoas recebem os graus mais elevados ou a iniciação completa.
Em 1983, Sérgio Ferreti enviou ao fotógrafo e etnólogo Pierre Verger sua dissertação de mestrado “Querebentã de Zomadônu. Etnografia da Casa das Minas” (3ª ed. RJ: Pallas, 2009), jamais imaginava que ali seria o início de uma forte amizade.
Verger passou a acompanhar com todo interesse os  trabalhos do amigo sobre a Casa das Minas do Maranhão, local de culto afro-brasileiro de raízes jeje. Historiador por  formação tendo recebido os melhores ensinamentos de Gustavo Barroso, Darcy Ribeiro e Maria Yedda Linhares, Ferretti acabou optando pela Antropologia dedicando-se há mais de três décadas ao estudo da Casa das Minas. É considerado o maior especialista do assunto no Brasil.
Em 1993, a convite de Verger, Ferretti viajou à África (República do Benim) para participar de um seminário promovido pela Unesco. O seminário marcava os 500 anos da abertura do comércio de escravos e na mesma data comemorava-se o fim dos 20 anos do governo comunista que proibira o Vodum, culto a divindades ancestrais do povo africano.
Ferretti e Verger foram amigos até a morte do fotógrafo, em 1996, tendo trocado várias cartas até então. Entre os projetos que pensavam em realizar estava o de publicar um livro com fotos que o francês havia feito do Maranhão, nos anos de 1947 e 1948. As imagens ainda permanecem inéditas na Fundação Pierre Verger em Salvador, em meio às mais de 60 mil deixadas pelo etnólogo. É um projeto por realizar, de acordo com Ferretti.
O IV Congresso Brasileiro de Umbanda do Século XXI terá também a participação de Francisco Rivas Neto, médico especializado em Cardiologia e Medicina Intensiva pela Universidade de São Paulo e que é Sacerdote das Religiões Afro-brasileiras há mais de quatro décadas, seu tema será Teologia do Ori e Bará.
Rolf Alexander Prade, pesquisador renomado de referência internacional  no  estudo na genética, colocará todo o seu saber em favor do tema Os Genes dos Sentimentos. Volney José Berkenbrock, doutor em Teologia pela Faculdade de Teologia Católica da Universidade Federal de Bonn, Alemanha. Experiência Religiosa e Teologia. Silas Guerriero  Dr.Prof. em antropologia da PUC-SP falará a respeito das novas Religiões e novas Espiritualidades: um desafio para a compreensão da Religião. Wagner Lopes Sanchez, Mestre em teologia (missiologia) pelo Instituto São Paulo de Estudos Superiores.Teologia e Sociedade: pertinência, aproximação e desafio.
O congresso realiza ainda a comunicação de trabalhos de mestrados e graduados em três GTs, coordenados pelos professores Irene Dias; Memória, Cultura e Identidade, Maria Helena Villas Bôas Concone e Ensino Religioso e Sérgio Junqueiro.
Histórico do Congresso:
2008 - I Congresso Brasileiro de Umbanda do Século XXI. Tema: A Umbanda do Século XXI. Entre outros destacamos a participação de Patrícia Birman (UERJ), Reginaldo Prandi (USP-SP), Luís Assunção (UFRN).
2009 - II Congresso Brasileiro de Umbanda do Século XXI. Tema: Do Sicncretismo à Convergência. Entre outros destacamos a participação de Roseli Fischman (USP), Vagner Gonçalves (USP).
2010 - III Congresso Brasileiro de Umbanda do Século XXI. Tema: Religiões Afro-brasileira aproximando os Saberes. Participação de José Flávio Barros, Valdemir Zamparoni (UFBA), Julio Moracen (CUBA).
A FTU é também a instituição é responsável pelo curso de Pós Graduação Lato Sensu: Teologia de Tradição Oral - Memória, identidade e cultura das religiões afro- brasileiras.
Inscrições e informações: http://www.ftu.edu.br
imprensa@ftu.edu.br

Nenhum comentário: