"Somos todos viajantes de uma jornada cósmica, poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias." Deepak Chopra

domingo, 19 de setembro de 2010

OAB/SP QUER OBRA DE GIL VICENTE FORA DA BIENAL

O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, está oficiando, nesta sexta-feira (17/9), aos curadores da Bienal de São Paulo, Moacir dos Anjos e Agnaldo Farias, expondo motivos pelos quais é contra a exposição da série “Inimigos”, do artista plástico Gil Vicente, por fazer apologia ao crime. 

  

NOTA PÚBLICA 

  
Uma obra de arte, embora livremente e sem limites expresse a criatividade do seu autor, deve ter determinados limites para sua exposição pública.  Um deles é não fazer apologia ao crime como estabelece a vedação inscrita no  Código Penal Brasileiro. 

  
A série de quadros denominada “Inimigos”, do artista plástico Gil Vicente, é composta por pinturas as quais retratam, dentre outras, o autor atirando contra a cabeça do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, noutra mostra o mesmo autor, de posse de uma faca, degolando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

  

Essas obras,  mais do que revelar  o desprezo do autor pelas figuras humanas que retrata como suas vítimas, demonstra um desrespeito pelas instituições que tais pessoas representam, com também o desprezo pelo poder instituído,  incitando ao crime e à violência. 

  
Certamente não se pode impedir que uma obra seja criada, mas se deve impedir que seja exposta à sociedade em espaço público se tal obra afronta a paz social, o estado de direito e a democracia, principalmente quando pela obra, em tese, se faz apologia de crime. 

Por esse motivo é que a OAB SP está oficiando os curadores da Bienal de São Paulo, para que essas obras de Gil Vicente, da série "inimigos" não sejam expostas naquela importante mostra. 

  
São Paulo, 17 de setembro de 2010. 

  
Luiz Flávio Borges D’Urso 
Presidente da OAB SP 
  

4 comentários:

Anônimo disse...

ISTO É DE UMA IMBECILIDADE TÃO GRITANTE QUE É DIFÍCIL SE ACHAR O QUE COMENTAR!eSTE IMBECIL NÃO TEM UM PINGO DE CULTURA!

Anônimo disse...

É isto que dá este tipo de criação brasileira, na qual educação artistica não faz parte do ensino familiar e na escola, é só cortar papel...

Anônimo disse...

APRENDA, IMBECIL:
O criminalista Alberto Zacharias Toron considera "tacanha" a opinião do presidente da OAB. "Falar em incitação ao crime é de uma grande incompreensão sobre o papel da arte".
Segundo Toron, a liberdade de expressão do artista é garantida pela constituição do país.

Oba'ocitala disse...

Caro Anônimo, é assegurada também pela constituição brasileira o direito de se expressar, ainda que a opinião que a pessoa tenha contrarie as demais. O direito de expressão é bilateral, tanto para quem se expressa, quanto para quem foi vítima da crítica.
Quando eu postei este artigo da OAB, fiz exatamente para assegurar o direito de se expressar.
Quando um artista se expressa, ele fica vulnerável à crítica, e aceitá-la é sinal de maturidade artística. Portanto, palavras de baixo calão só demonstram o grau de agressividade que existe dentro de você. É melhor procurar um psicólogo, antes que vc se torne vítima de sua própria violência interior.