"Somos todos viajantes de uma jornada cósmica, poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias." Deepak Chopra

quarta-feira, 21 de abril de 2010

França apresentará projeto de lei para proibir véu integral

 Uol Notícias - AFP


O governo francês anunciou nesta quarta-feira que apresentará em maio um projeto de lei que contemple a proibição do uso do véu islâmico integral - burca e niqab - em todos os espaços públicos e não apenas nos prédios estatais.

O anúncio foi feito pelo porta-voz do governo, Luc Chatel, após uma reunião de gabinete com o presidente Nicolas Sarkozy, que mais uma vez declarou que o véu integral é um "atentado à dignidade das mulheres".

"O objetivo é impedir que o fenômeno avance. Legislamos para o futuro, o uso do véu integral é um sinal de recolhimento comunitário e uma rejeição de nosso valores", afirmou o porta-voz do governo, antes de recordar que 2.000 muçulmanas usam o véu integral na França.

A decisão do Executivo francês significa que o projeto de lei deve ser submetido ao Conselho de Estado, a principal instância administrativa na França, que no fim de março advertiu que uma proibição total da burca e do niqab poderia ser rejeitada do ponto de vista jurídico.

O Conselho de Estado rejeitou uma proibição geral e absoluta do véu islâmico integral, mas admitiu que "exigências próprias de determinados serviços públicos justificariam a obrigação de manter o rosto descoberto". 


PS:  Essas mulheres que já vivem o jugo da submissão ainda terão que enfrentar o conflito entre a cultura do país onde vivem e a religião que nasceram e professam. Muitas não acham a Burca e o Niqab uma violência contra seus direitos. A maioria delas acredita no que estão fazendo. Nasceram, cresceram e vivem os valores do Islamismo, mesmo que sejam radicais.
       São  valores que nós ocidentais achamos muito rígidos??? O problema é nosso. Nós nos colocamos na posição de juízes e sentenciamos essas mulheres a maior sofrimento, o isolamento doméstico.
       Ontem li que um Sheik islamico culpou as mulheres pelas tragédias mundiais, alegando que o comportamento feminino é inaceitável, levando o homem ao afastamento de Alah. Se no Islamismo existem líderes religiosos que assim falam publicamente, certamente existe um público que os apóia. Imaginem então as esposas e filhas desse público em particular, como vivem????
       O fato é que nós ocidentais temos dificuldade em compreender culturas tão diversas da nossa. E acreditando que temos a posse da verdade, queremos a todo custo garantir que todos se comportem do mesmo jeito que nós, achamos que isso é Igualdade.
       Mas o que é Igualdade mesmo????
i.gual.da.de
sf (lat aequalitate) 1 Qualidade daquilo que é igual; uniformidade. 2 Conformidade de uma coisa com outra em natureza, forma, qualidade ou quantidade. 3 Relação entre coisas iguais. 4 Completa semelhança. 5 Paridade. 6 Identidade. 7 Mat Expressão da relação entre duas quantidades iguais; equação. 8 Polít Identidade de condições entre os membros da mesma sociedade. 9 p us Eqüidade, justiça.
       Se pegarmos apenas as duas últimas definições do Michaelis, igualdade é identidade de condições entre os membros da mesma sociedade, e Equidade/justiça.  Vejamos. Os franceses são protestantes, na sua maioria. Todos os franceses têm o direito de expressar sua religiosidade. Só os franceses? E todos os demais credos religiosos que existem naquele país? Devo entender que são aceitos desde que se mantenham inexpressivos? Afinal, e os Direitos Humanos?
        Falamos aqui em Intolerância Religiosa, que está velada pelas doces e nobres palavras Dignidade e Igualdade. Oprimir as minorias, alegando que elas rejeitam os nossos valores, é inaceitável. Impingir os valores ocidentais a uma minoria, não é garantia de direitos a elas, mas sim violência oficializada.
       É melhor nos lembrarmos dos abusos cometidos em nome de ideologias no decorrer da História. A Santa Inquisição, Hitler, Bin Laden, e se nos esfoçarmos mais, veremos que a lista é imensa. Todos estavam muito bem intencionados, e desejavam que houvesse uma única cartilha, a sua.
       O que me impressiona mais é o fato de nunca aprendermos com nossos fracassos. As derrotas não ensinam. A História é estudada nas escolas desde meninos, e mesmo assim, repetimos os mesmos fatos, apenas mudamos os nomes para que fiquem mais palatáveis. Em nome de Deus, Em nome da Lei, Em nome dos Direitos Humanos...

2 comentários:

maria elvira disse...

Acredito que por trás da "burca de Sarkozy"; dos interesses humanitárias e igualitárias das Mulheres Muçulmanas, haja outras muitas implicações. Uma delas, que exista o medo de ataques dos jihadistas - militantes que dão a vida em troca de seus ideias; os homens ou mulheres-bomba.
Acredito que devemos analisar esse assunto de uma maneira um pouco mais abrangente e retroagindo um no aspecto político, econômico.
Não nos esqueçamos que a França , tal como Inglaterra, apoiaram os USA naquele insano e louco ataque aos "terrorristas" que teriam sido responsaveis ao ataque às Torres Gêmeas no 11 de setembro.
Os USA viviam um momento político e econômico muito incerto e de descredito pela propria população. Aquele ataque às Torres Gêmeas resgatou a solidariedade entre os Americanos, o espírito de patriotismo e a "sêde de vingaça" . O Povo clamou pela Guerra numa represália ao sofrimento e dor de perda de tantas vidas (incongruência não ?!)além do mercado bélico (venda e uso de armas) ficar extremamente aquecido, o governo recuperou a "simpatia e respeito do povo americano" .
Analisando por este prisma posso até inferir que, de certa forma, foi até conveniente o que ocorreu, não ?!
Se não for por esta análise, como explicar esta súbita preocupação com a desigualdade a que se submetem as mulheres obrigadas a usarem a burca, quando temos na França, uma crise desiqualitária que leva tantos franceses aos Guetos, à miséria, ao desemprego ?

Acho que Sarkozy está precisando vestir Burca (ou Burqa, como queiram) para se esconder das crises de identidade (como pessoa pública), dos vários escãndalos a que foi exposto, aos conflitos internacionais à que a França se expôs, e ao medo que advem de atitudes tomadas no passado, por obrigações impostas para não sofrer sanções econômicas e políticas.

Obaositala disse...

Achei ótimo seu comentário!
Fica evidente que existem outros interesse por trás deste discurso humanitário. E se Sarkozy acredita que faz bem agindo assim, com a proibição da Burca e do Niqab, ateará fogo nas próprias vestes,e se tornará alvo fácil do terrorismo. Será o primeiro passo para reativar a fogueira do ódio racial que já é tão explícito na França.
Para quê dar um tiro no pé? Somente o despreparo e a pura mediocridade justificam atitudes assim.