"Somos todos viajantes de uma jornada cósmica, poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias." Deepak Chopra

sexta-feira, 11 de março de 2011

ONU se solidariza e promete assistência a vítimas do terremoto no Japão

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, expressou profundo pesar hoje (11/03) e ofereceu todo o apoio das Nações Unidas, após forte terremoto e subsequente tsunamis atingirem o Japão, matando dezenas de pessoas e destruindo cidades, aldeias e infraestrutura. Agências da ONU já tomam medidas para lidar com o desastre.
O Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) informou que seus funcionários estão em contato com seus homólogos japoneses para ver como podem ajudar os esforços de socorro. A ONU também alertou o Grupo Consultor Internacional de Busca e Resgate (INSARAG), uma rede global de 80 países e organizações de resposta a desastres, sob a égide da ONU.
A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) informou que as autoridades japonesas fecharam várias usinas nucleares e extinguiram um incêndio em uma delas. Nenhum vazamento foi detectado até agora. A AIEA disse que está buscando mais informações sobre a situação nas usinas nucleares ou reatores de pesquisa e acrescentou que o combustível nuclear exige resfriamento contínuo mesmo depois de uma usina ser desligada.
O Programa Mundial de Alimentos (PMA) possui uma equipe de prontidão em toda a região do Pacífico na Ásia, para que possa responder a pedidos de socorro. A agência tem estoques de biscoitos energéticos e equipamento de emergência na Malásia.

Declaração do Secretário-Geral da ONU sobre o terremoto no Japão

Realizada em Nova York, 11 de março de 2011, durante conferência de imprensa na Sede da ONU.
Bom dia, senhoras e senhores, 
O mundo está chocado e entristecido com as imagens vindas do Japão esta manhã.
Em nome das Nações Unidas, quero expressar o meu profundo pesar e condolências ao povo japonês e ao governo japonês, sobretudo àqueles que perderam familiares e amigos no terremoto e subsequentes tsunamis.
O Japão é um dos mais generosos doadores, provendo assistência às pessoas necessitadas em todo o mundo. 
Nesse espírito, as Nações Unidas se colocam ao lado do povo do Japão e faremos tudo que pudermos neste momento muito difícil.
Observaremos de perto as consequências dos tremores em todo o Pacífico e Sudeste Asiático durante todo o dia.
Tenho sinceras esperanças de que, sob a liderança do Primeiro-Ministro Kan Naoto, com o pleno apoio e solidariedade da comunidade internacional, o povo e o Governo do Japão sejam capazes de superar este momento difícil assim que possível.
[Falando em japonês]
Para o povo japonês, ofereço a minha solidariedade e condolências. Com grande respeito e meus melhores desejos, sei que eles vão superar essa tragédia terrível.)
[Pergunta]
Obrigado Sr. Secretário-Geral. Então, o senhor disse que a ONU faria tudo o que puder, então tem algum plano específico para apoiar o Japão?
[Secretário-Geral]
Vamos falar com nosso escritório de Coordenação Humanitária e faremos tudo para mobilizar a assistência humanitária e as equipes de redução de risco o mais rápido possível. Muito obrigado.

Nenhum comentário: