"Somos todos viajantes de uma jornada cósmica, poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias." Deepak Chopra

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

III Congresso Brasileiro de Umbanda do século XXI



Neste último final de semana, tivemos o privilégio de assistir ao III Congresso Brasileiro de Umbanda do século XXI.
A Umbanda foi dignificada mais uma vez diante da grandeza e da seriedade com que foi tratada, palestra após palestra.
No primeiro dia, estava de plantão, e portanto não pude assistir ao Congresso! Errado. Pude assistir às palestras via internet, todas com uma transmissão limpa e clara. No twitter pude expor minhas dúvidas, e recebia resposta imediata da equipe responsável por esta mídia. Organização é o nome!
No primeiro dia, o Professor Cassiano Terra Rodrigues expôs o tema Mito, Oralidade, Filosofia e Religião:
Pude também assistir à brilhante oficina do Mestre Obashanan, já no seu segundo ano consecutivo, e tomara que esteja presente nos próximos anos, pois nossa música é maravilhosa e deve ser sempre lembrada. Pela primeira vez a Prof. Virgínia tocou em conjunto com os alabês da OICD:
O Prof. Jorge Claudio Noel Ribeiro Junior falou sobre A Juventude diante das religiões, mostrando o panorama dos jovens estudados, e sua surpreendente forma de encarar o preconceito, os dogmas e os excessos das religiões tradicionais:
Infelizmente não pude assistir à aula do Prof. F. Rivas Neto, mas todos foram unânimes que foi magnífica, clara e concisa. Parabéns ao Professor, Mestre e Babalawô! Sua benção!
Algumas das fotos foram retiradas do Twitter da FTU. Elas eram colocadas no momento das apresentações, para que pessoas como eu, que não puderam estar presentes, estivessem mais envolvidas no acontecimento.
Estive presente no último dia, onde pude assistir à aula do Prof. Julio Moracen que, com sua alegria e poesia, falou com brilhantismo sobre o Sistema Mágico-religioso da cultura cubana:

Eu tive também o privilégio de assistir à Oficina da Prof. Maria Elise (Yamaracyê), sobre Comida de Santo:

 Ela não só falou sobre a importância dos alimentos, como distribuiu para todos a canjica feita na hora  por uma yabassê:
Logo após o almoço delicioso, feito pelas trabalhadoras da cozinha, tivemos a alegria de ouvir ao Prof. José Flávio Pessoa de Barros, que falou sobre a História, Memória e Identidade: os cantos da Jurema.
E finalizando de forma impecável, o Prof. Valdemir Donizetti Zamparoni falou sobre a Imagem da África no Brasil. Chamou-nos a atenção a respeito das distorções presentes hoje, resultado da visão colonialista de 500 anos atrás, que se perpetuaram e que se mantém firmes no inconsciente coletivo da Brasil e do mundo, dificultando o reconhecimento da história magnífica e de todos os progressos que a África alcançou.

Nenhum comentário: