"Somos todos viajantes de uma jornada cósmica, poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias." Deepak Chopra

domingo, 21 de novembro de 2010

UFRN: I Intervenção pelo fim da violência contra as mulheres



Dia 20 de novembro inicia a jornada de luta Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres. Essa mobilização acontece há 18 anos em 135 países. Neste ano, no Brasil, a jornada vai divulgar a Lei Maria da Penha, que cria regras mais justas  para coibir a violência contra a mulher.
A campanha é coordenada pelo Governo Federal, Congresso e pela associação Agende - Ações em Gênero, Cidadania e Desenvolvimento - e participam movimentos populares e sociais de diferentes segmentos. A proposta da campanha é que seja discutida as formas de enfrentamento à violência em suas mais diversas formas. Nós entendemos que a universidade tem um papel muito central nessa discussão uma vez que se tem poucas informações sobre as diferentes formas de violência que as mulheres sofrem na construção de seu gênero. 
Na UFRN contamos com cerca de seis grupos que (entre bases e projetos), que tratam de gênero, porém eles dialogam muito pouco entre si.  Nossa proposta é através dessa I intervenção colaborar no processo de integração das pessoas que debatem essa temática assim como ter um momento de diálogo com a comunidade acadêmica sobre o papel de cada instituição no enfrentamento a violência contra a mulher. 
Propomos a data de realização no dia 25 de Novembro por ser simbólica e no mundo todo acontecer ações alusivas ao dia internacional ao enfrentamento a violência doméstica.  Essa intervenção está integrada no calendário da jornada aqui de enfrentamento a violência aqui do estado. Logo além da academia teremos movimentos sociais que trabalham essa pauta já algum tempo e constroem a intervenção feminista no estado.

Objetivo Geral:
Realizar uma intervenção na universidade que colabore para pensar estratégias no enfrentamento a violência contra as mulheres.

Objetivos específicos:
·                      Dar visibilidade as ações de enfrentamento à violência contra as mulheres;
·                     Integrar diferentes grupos que atuam na questão de gênero e feminismo, dentro e fora da universidade;
·                     Dialogar com a comunidade acadêmica a respeito das diferentes formas de violência;
·                     Construir uma plataforma a de ações de enfrentamento a violência.

Metodologia:
A partir do grupo de mulheres da UFRN, construímos a proposta de realizar uma intervenção na universidade para dar visibilidade ao tema do enfrentamento a violência a comunidade acadêmica e a sociedade uma vez que diferentes movimentos estão colaborando com a realização dessa atividade.

Primeiro Momento:
10h - dia 20 de Novembro - Oficina de produção de materiais.
Esse será o primeiro momento que teremos onde nos encontraremos para construir juntas materiais de percussão que serão usados na oficina da Fuzarka. A proposta desse momento é de discutir como nos comunicamos e a partir de qual olhar passamos as informações ao grande público uma vez que as estratégias de panfletagens são ineficazes. As pessoas não lêem os materiais e essa forma de comunicação gera muito lixo ao meio ambiente, logo é insustentável.

Segundo Momento:
14h - dia 25 de Novembro- Oficina da Fuzarka
Um dos problemas mais sérios no enfrentamento à violência contra as mulheres é a sua invisibilidade uma vez que essa prática é sistematicamente naturalizada em nossa cultura capitalista e patriarcal. A proposta de iniciarmos a intervenção com uma oficina de percussão com as mulheres da universidade e militantes de movimentos feministas da comunidade acadêmica é justamente porque acreditamos que é necessário construir novas formas de intervenção e de dar visibilidade ao enfrentamento a violência contra as mulheres. Para além de dar visibilidade ao tema, a música é uma ferramenta de integração muito poderosa para enfrentar nossa desarticulação na universidade afinal temos de forma desarticulada diversas iniciativa que não dialogam entre si, esse momento para além de aprender juntas tem o objetivo de trocar experiências e aproximar diferentes grupos.

Terceiro Momento:
18h dia 25 de Novembro- Seminário: Enfrentamento a violência contra asmulheres, qual é o papel da academia? A proposta desse momento é dialogar com diferentes olhares para o tema de enfrentamento à violência contra as mulheres, levando em conta a colaboração dos diferentes grupos que já atuam na academia, as considerações de alguns movimentos e do poder público.  E a partir das diferentes leituras construir algumas estratégias comuns de enfrentamento à violência.

Atividades:
1 Oficina de produção de materiais.  Momento que serão confeccionados os instrumentos da oficina da Fuzarka.
2 Oficina da Fuzarka.
3 Seminário: Enfrentamento a violência contra as mulheres, qual é o papel da academia?
4 Atividade cultural de encerramento da atividade e lançamento do documento.

Cronograma:
20/11/2010
Oficina de produção de materiais

25/11/2010
Oficina Fuzarka

25/11/2010
Seminário

25/11/2010
Atividade cultural

Melayne Macedo Silva
Coordenação de Mulheres DCE- UFRN
Kizomba Lilás

Nenhum comentário: