"Somos todos viajantes de uma jornada cósmica, poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias." Deepak Chopra

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Conhecendo o Islam

http://www.eutenhofe.org.br/artigos/conhecendo-o-islam


por Sami Armed Isbelle
alcorao
A palavra “Islam” significa submissão voluntária à vontade de Deus, e, para nós, é a mesma religião que Deus, o Altíssimo, revelou desde o primeiro homem, Adão, até o último profeta, Muhammad (que a bênção e a paz de Deus estejam sobre eles), a fim de orientar os seres humanos para o caminho escolhido por Ele, com o qual o ser humano teria êxito nesta vida e na outra. A forma final dessa mensagem veio através deste último mensageiro para toda a humanidade por meio do Alcorão, que acreditamos ser o último Livro revelado por Deus.


Faz parte da fé do muçulmano crer num Deus Único, nos anjos por Ele criados, nos Livros por Ele revelados, nos profetas e mensageiros por Ele enviados, no Dia do Juízo Final e no Decreto Divino, seja ele bom ou mau (predestinação). Faz parte das suas práticas as cinco orações diárias, o jejum no mês de Ramadan, o pagamento do zakát (tributo anual destinado aos mais necessitados) e a peregrinação a Kaaba, que fica localizada na cidade de Makka, na Arábia Saudita.
O Islam não se limita à parte espiritual ou de simples adoração a Deus na mesquita (templo religioso dos muçulmanos), mas também estabelece um sistema de vida completo que abrange tudo o que diz respeito ao ser humano. Logo, o Islam possui o seu próprio sistema político, econômico, jurídico, penal, social, moral etc. Nós não separamos a vida cotidiana do aspecto religioso. Acreditamos que é um todo indivisível, já que, se refletirmos e analisarmos de uma forma macro, todas as coisas estão interligadas.
Cremos que cada ação que realizamos no nosso dia a dia pode se transformar em uma adoração a Deus, desde que preencha dois critérios: que seja lícita e que seja intencionada ao agrado de Deus. Portanto, o simples ato de comer, que fazemos diariamente de forma mecânica, caso eu me intencione alimentar a fim de ficar saudável, podendo assim desempenhar meu papel de muçulmano de forma mais eficaz, e sendo um alimento lícito para consumo, isso se transforma em uma adoração a Deus.     
Deverei agir dentro dos mais sublimes aspectos morais para com os meus semelhantes, buscando auxiliá-los e amá-los em nome de Deus, pois, na visão islâmica, todos somos irmãos na humanidade, por sermos descendentes da mesma criatura, o primeiro homem, Adão (que a bênção e a paz de Deus esteja sobre ele). Nesse sentido, todos somos iguais perante Deus, que nos criou. E o que nos diferencia é o grau de temência a Ele, ao buscar aplicar os Seus ensinamentos.
Por fim, o Islam é a religião da paz, e o verdadeiro muçulmano é aquele que procura seguir as determinações de Deus, buscando alcançar a paz e a tranquilidade com seu Criador, consigo mesmo e com tudo que o cerca.  


(*) Sami Armed Isbelle é Diretor do Departamento Educacional da Sociedade Beneficente Muçulmana do Rio de Janeiro – SBMRJ

Nenhum comentário: