"Somos todos viajantes de uma jornada cósmica - poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias. " Deepak Chopra

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Noruega celebra Nobel da Paz em meio à polêmica com China

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional/2010/12/10/noruega-celebra-nobel-da-paz-em-meio-a-polemica-com-china.jhtm

O comitê do prêmio Nobel celebra nesta sexta-feira (10), em Oslo, a entrega do prêmio Nobel ao dissidente chinês Liu Xiaobo – sem que o homenageado ou sua família estejam presentes para receber  prêmio.

Xiaobo é um preso político e não obteve permissão da China para receber o prêmio, que foi entendido pelo governo comunista como uma ofensa ao país. A mulher de Xiaobo, que foi cogitada para receber o Nobel em nome do marido, atualmente está sob prisão domiciliar.
De acordo com os arquivos do comitê, o dissidente chinês é o terceiro premiado na história a receber um prêmio Nobel da Paz sob detenção. Antes dele, foram condecorados ao mesmo tempo em que estavam presos o pacifista alemão Carl von Ossietzky, em 1935, preso em um campo de concentração nazista, e a birmanesa Aung San Suu Kyi, em 1991, sob prisão domiciliar pela junta militar de Mianmar
Para lembrar Xiaobo, haverá uma cadeira vazia. "Isto não é um protesto. Isto é um sinal à China de que seria muito importante para o futuro do país combinar desenvolvimento econômico com reformas políticas e apoio aos que lutam por direitos humanos básicos na China", argumentou o chefe do comitê, Thorbjoern Jagland.
Além da cadeira vazia, uma foto e a leitura de um de seus textos pela atriz norueguesa Liv Ullmann representarão simbolicamente Liu Xiaobo na prefeitura de Oslo.

Tensão diplomática

Desde que foi anunciada, no início de outubro, a honraria é motivo de tensão entre Noruega e China, que considera o laureado um "criminoso".
Nos bastidores, a China pediu que embaixadores boicotassem a entrega do prêmio. Pelo menos 19 países estarão ausentes da cerimônia desta sexta-feira: a própria China, Rússia, Cazaquistão, Colômbia, Tunísia, Arábia Saudita, Paquistão, Sérvia, Iraque, Irã, Afeganistão, Venezuela, Egito, Sudão, Cuba, Marrocos, Argélia e Argentina.
Países ocidentais pediram que a China revisse a decisão e autorizasse que Xiaobo recebesse o prêmio. "Não mudaremos por causa da intromissão de alguns palhaços", respondeu na terça-feira a porta-voz do Ministério chinês das Relações Exteriores, Jiang Yu.
Pelo menos 44 Estados disseram que estarão presentes, incluindo os países membros da UE, o Japão, a Índia, a Coreia do Sul e o Brasil. Os Estados Unidos enviarão a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi.

Ativismo

Antigo representante do movimento democrático de Tiananmen, Liu Xiaobo, ex-professor de literatura de 54 anos, foi condenado no natal de 2009 a 11 anos de prisão por "subversão do poder do Estado".
Xiaobo foi detido pela primeira vez após os célebres protestos do movimento estudantil napraça da Paz Celestial, em Pequim, em junho de 1989, violentamente reprimidos pelo governo.
Liu foi preso novamente em 2008 por ter sido um dos 10 mil signatários da Carta 08, petição formulada para exigir reformas políticas no regime comunista chinês.
Em dezembro de 2009, o dissidente foi condenado a 11 anos de prisão por "subversão", em um julgamento que gerou uma onda de protestos por todo o mundo.
"Estou consciente há muito tempo de que quando um intelectual independente se levanta contra um Estado autoritário, o primeiro passo para a liberdade exige frequentemente colocar os pés na prisão", disse ele, logo após sua condenação. "Realizo esse passo neste momento e a verdadeira liberdade está assim mais próxima".

Vencedores do Nobel da Paz desde 2000

ANOVENCEDORPAIS
2010Liu XiaoboChina
2009Barack ObamaEUA
2008Martti AhtisaariFinlândia
2007Al Gore (Estados Unidos) e o painel da ONU sobre a mudança climática (Painel Intergovernamental para Mudança Climática, IPCC)EUA
2006Muhammad Yunus e o Banco Grameen de microcréditosBangladesh
2005Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e seu diretor Mohamed ElBaradei (Egito) 
2004Wangari MaathaiQuênia
2003Shirin EbadiIrã
2002Jimmy CarterEUA
2001Organização das Nações Unidas (ONU) e seu secretário-geral Kofi Annan (Gana) 
2000Kim Dae JungCoreia do Sul

O prêmio

O Prêmio Nobel da Paz é atribuído todos os anos pelo Comitê Nobel da Noruega, composto por cinco pessoas indicadas pelo Parlamento norueguês. A composição do comitê reflete a relação de forças entre os partidos políticos no parlamento, e conta com o auxílio de consultores técnicos especialmente designados.
O Nobel é um dos cinco prêmios criados pelo sueco Alfred Nobel (1833-1896), o inventor da dinamite. Detentor de mais de 350 patentes, se tornou milionário em consequência de suas descobertas na área de explosivos. Nobel deixou, em seu testamento, um pedido: a criação de uma fundação para financiar, todos os anos, cinco prêmios internacionais.
O testamento de Nobel também relacionava as categorias da premiação: física, química, medicina, literatura e paz (destinado às pessoas que mais se empenhassem para levar a paz a todos os países). Na década de 60, foi adicionado o prêmio para economia.
As indicações ao prêmio Nobel da Paz podem ser feitas por parlamentares, ministros governantes, acadêmicos, integrantes de organizações internacionais e ganhadores de anos anteriores. De acordo com as regras dos comitês, as indicações são mantidas em sigilo por 50 anos, mas alguns nomes acabam vazando.
De acordo com o calendário do prêmio, em setembro, o comitê envia convites a pessoas consideradas qualificadas para fazer indicações para o prêmio do ano seguinte. Fevereiro é o prazo máximo para o comitê receber as indicações, que ficam por volta de 200, com muitas cartas indicando as mesmas pessoas. Entre fevereiro e março, o comitê elabora uma lista mais curta de indicados.
Até agosto, a lista é constantemente revisada por consultores permanentes do prêmio e outros contratados por conhecerem o perfil de candidatos específicos. Em outubro, o ganhador do Nobel da Paz é escolhido e tem seu nome anunciado.
A cerimônia de entrega do prêmio ocorre em dezembro, em Oslo, capital da Noruega. O laureado recebe uma medalha com o busto de Nobel, um diploma e uma soma de dinheiro. No ano passado, o presidente dos EUA, Barack Obama, escolhido  Nobel da Paz, recebeu 10 milhões de coroas suecas (US$ 1,4 milhões).
*Com agências internacionais

Nenhum comentário: